Exército reforça compromisso com capacitação de mulheres militares

O Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB) concluiu em dezembro o Estágio Setorial de Preparação Específica de Militares do Segmento Feminino para Operações de Paz (EPESFOP), com o objetivo de capacitar mulheres militares para atuarem em operações de paz e segurança internacionais. O estágio complementou o conhecimento de 16 mulheres, entre militares do Exército Brasileiro e das Polícias Militares dos Estados do Rio Grande do Sul e de Tocantins.

O EPESFOP visa aumentar a participação feminina em missões de paz, em consonância com uma série de resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas, no contexto da Agenda “Mulheres, Paz e Segurança” e da “Uniformed Gender Parity Strategy”. O papel das mulheres na paz e segurança internacionais foi um dos temas prioritários apresentados pelo Brasil ao assumir a presidência do Conselho de Segurança das Nações Unidas em outubro de 2023, evidenciando a importância e atualidade da capacitação.

O EPESFOP exigiu das mulheres militares, de forma prática, controle emocional e resistência à fadiga em situações de operações de paz. O estágio firmou o compromisso do CCOPAB com a consolidação da participação feminina em missões de paz e segurança internacionais, em consonância com a política nacional de defesa e os objetivos de desenvolvimento sustentáveis da Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

O CCOPAB é vinculado diretamente ao Ministério da Defesa e subordinado ao Exército Brasileiro, sendo uma das referências internacionais no preparo de recursos humanos para missões de paz e desminagem humanitária. Entre os cursos e estágios ofertados pelo Centro, figuram o Estágio de Preparação para Missão de Paz (EPMP), o Estágio de Coordenação Civil-Militar e o Estágio de Preparação de Jornalistas e Assessores de Imprensa para atuar em Áreas de Conflito (EPJAIAC), que capacita profissionais de comunicação em procedimentos de segurança pessoal e em relacionamento com forças militares e demais organizações atuantes em áreas operacionais.

O CCOPAB reforça o compromisso com a capacitação de mulheres militares e policiais para missões de paz da ONU, visando a paridade de gênero em contingentes e a igualdade de gênero nas operações de paz. O Centro de Operações de Paz de Caráter Naval (COPPazNav) da Marinha do Brasil também tem se destacado no treinamento de agentes de segurança para missões internacionais de paz e na promoção da paridade de gênero em seus contingentes.

Perguntas Frequentes

Quais são os requisitos básicos para mulheres que desejam ingressar no exército brasileiro?

As mulheres que desejam ingressar no exército brasileiro devem atender aos mesmos requisitos básicos que os homens. Eles incluem ter nacionalidade brasileira, estar em dia com as obrigações eleitorais e militares, ter idade entre 17 e 24 anos, altura mínima de 1,55m e máxima de 1,80m, dentre outros.

Como é o processo de seleção para mulheres que querem atuar em operações de paz?

O processo de seleção para mulheres que desejam atuar em operações de paz é semelhante ao dos homens. Ele inclui testes físicos, avaliações médicas, psicológicas e intelectuais, além de cursos de formação específicos para a atuação em missões de paz.

Existem programas de capacitação específicos para mulheres militares no Brasil?

Sim, existem programas de capacitação específicos para mulheres militares no Brasil. O Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB) oferece cursos de capacitação para mulheres militares que desejam atuar em operações de paz da ONU. Esses cursos têm como objetivo preparar as mulheres para as dificuldades encontradas em missões de paz, como o controle emocional e a resistência à fadiga.

Qual é o papel das mulheres nas operações de paz conduzidas pelo exército brasileiro?

O papel das mulheres nas operações de paz conduzidas pelo exército brasileiro é o mesmo dos homens. Elas atuam em diversas áreas, como logística, saúde, comunicação, inteligência, dentre outras. As mulheres também podem atuar em funções de combate, desde que atendam aos requisitos físicos e intelectuais exigidos.

Como o exército brasileiro apoia o desenvolvimento de liderança feminina nas forças armadas?

O exército brasileiro apoia o desenvolvimento de liderança feminina nas forças armadas por meio de programas de capacitação e treinamento específicos para mulheres. Além disso, o exército promove a igualdade de oportunidades entre homens e mulheres e incentiva a participação feminina em todos os níveis hierárquicos da instituição.

Quais são as oportunidades de carreira para mulheres no exército, especialmente em operações de paz?

As oportunidades de carreira para mulheres no exército brasileiro são as mesmas dos homens. Elas podem atuar em diversas áreas, como logística, saúde, comunicação, inteligência, dentre outras. As mulheres também podem atuar em funções de combate, desde que atendam aos requisitos físicos e intelectuais exigidos. Em relação às operações de paz, as mulheres têm sido cada vez mais valorizadas e capacitadas para atuar nessas missões.

Sobre o Autor

Ubiratan Motta
Ubiratan Motta

Historiador que dedicou sua vida à carreira militar. Especialista em recursos humanos e logística, e com vasta experiência em operações e missões das Forças Armadas.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.